História

Equipe de maior popularidade do município, o Macaé Esporte Futebol Clube foi fundado no dia 17 de julho de 1990 como Botafogo Futebol Clube. Durante oito anos, a equipe só participou de competições amadoras e os primeiros títulos vieram na metade da década, quando sagrou-se bicampeão Macaense (1994 e 1995). O primeiro presidente foi o desportista e atual vice de futebol profissional, Cláudio Carvalho Barros Silva, o Claudinho.

Mas foi a partir de 1998 que o clube começou a mostrar a sua “cara” para o Estado do Rio, quando ocorreu a profissionalização. E logo na sua primeira temporada, o então Botafogo, já presidido por Teodomiro Bittencourt Filho, o Mirinho, conquistou, de forma invicta, o Estadual da Terceira Divisão. Neste mesmo ano, o time comandado pelo técnico Jeová Ferreira e tendo como maestro o meia atacante Fernando Macaé acabou vice-campeão da Copa Rio do Interior e um dos semifinalistas da Copa Rio da Capital, sendo eliminado pelo Fluminense.

Em 1999, já usando o nome fantasia Macaé Sports, o clube disputou o Estadual da Segunda Divisão e acabou ficando com o vice-campeonato. Já no ano 2000, o clube fez a sua segunda mudança estatutária e, definitivamente, passou a se chamar Macaé Esporte Futebol Clube. Em 2002, o alvianil esteve próximo de chegar à elite do futebol carioca, porém novamente ficou com o vice-campeonato da Segundona, fato que se repetiu em 2006. Mas foi em 2003 que o clube entrou para o cenário nacional, ao disputar pela primeira vez o Campeonato Brasileiro da Série C.

Em 2005, o clube contratou jogadores conhecidos do futebol brasileiro – como Donizete, Marquinhos, Sorato e Brener – e ficou com o vice-campeonato da Copa Rio. Em 2006, além da Segundona, o clube ficou em segundo lugar na Seletiva para a Primeira Divisão, que acabou invalidada pela Justiça. Mas o capítulo mais importante da história do Macaé foi escrito no ano de 2007, quando o clube conseguiu a tão sonhada vaga para a Primeira Divisão. O Alvianil – mesmo tendo ficado na terceira colocação no geral – foi o time que somou mais pontos. Em 28 jogos, foram 19 vitórias, três empates e seis derrotas.

A saga na elite começou em 2008. Com jogadores experientes no elenco, como os meias Zada e Geraldo, além do goleiro Cássio, o Macaé ficou em oitavo lugar no Carioca, garantindo vaga na Série C do Brasileiro. Mas, o time não foi bem na competição nacional, sendo eliminado na primeira fase e, com isso, não ficando entre os 20 primeiros que iriam permanecer na mesma divisão no ano seguinte.

Equipe que conseguiu o primeiro acesso a serie C do Brasileirão

Em 2009, o Macaé Esporte teve uma de suas melhores temporadas de sua história. Com Dário Lourenço no comando, o Alvianil ficou em quinto lugar no Carioca, atrás apenas dos quatro grandes do estado. A campanha rendeu uma vaga na Série D do Brasileiro, competição em que o clube, já sob a direção do técnico Toninho Andrade, ficou com o vice-campeonato. Além disso, valeu o retorno à Série C de 2010.

E, em 2010 , o Macaé Esporte viveu de altos e baixos. No Carioca, o clube ficou na incômoda 11ª colocação. Mas, a redenção veio no segundo semestre. Consequência ou não, justamente o período em que o clube voltou a jogar no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, após dois anos fechado para obras. O resultado? Uma excelente campanha no Brasileiro e um quinto lugar que deixou o Alvianil a um passo do acesso à Série B.

Na temporada seguinte, o Leão, apesar do 14º lugar no Carioca, conseguiu a sua primeira vitória sobre um “grande”. No dia 3 de março, em plena sexta-feira de Carnaval, o Macaé derrotou o Vasco por 3 a 1 no Moacyrzão. Na Série C, o clube fez outro jogo histórico. Na última partida da primeira fase, o Alvianil goleou o Marília por 6 a 4, fora de casa, e rebaixou o adversário para a Série D. No mesmo ano, a equipe foi semifinalista da Copa Rio, sendo eliminada pelo rival Madureira, nos pênaltis.

Em 2012, o Macaé viveu um ano mágico. No Estadual, o clube ficou em sétimo lugar, destaque para a vitória de 3 a 1 sobre o Fluminense, em Moça Bonita. Na Série C, o clube ficou em primeiro lugar em seu grupo e decidiu o acesso com o Paysandu. No entanto, os paraenses levaram a melhor no mata-mata.

Já no último ano, o Leão ficou em 12º lugar no Carioca, mas se reabilitou no segundo semestre. O Macaé liderou a sua chave na Série C, mas novamente caiu no mata-mata do acesso: desta vez para o Sampaio Corrêa, do Maranhão.

Em 2014, o Alvianil Praiano ficou em 7º lugar no Carioca. Já a equipe de juniores ficou em 5º, sua melhor colocação na história. Na Série C, o Macaé conquistou o título mais importante da sua história. O acesso à Série B veio no duelo contra o Fortaleza (1 a 1), na Arena Castelão, com mais de 64 mil torcedores, recorde de público do futebol brasileiro em 2014. Já na decisão do Brasileiro, o Leão ficou com o título ao empatar em 3 a 3 com o Paysandu, no Mangueirão com 40 mil torcedores, em Belém.

Macaé, campeão Brasileiro da Série C de 2014

Macaé, campeão Brasileiro da Série C de 2014

Já em 2015, o Macaé teve um ano de altos e baixos. No primeiro semestre, a equipe fez um grande Carioca, onde terminou em sexto lugar. Já em sua estreia na Série B, momentos distintos. Até a primeira metade da competição, o Alvianil Praiano era a sensação do campeonato, estando quatro rodadas no G-4. Mas, a equipe não conseguiu se firmar na Série B e acabou sendo rebaixada na última rodada, ao perder de 1 a 0 para o Ceará, no Castelão.

Fatos históricos

O primeiro gol da história da Série D foi do Macaé, marcado pelo camaronês Steve. Foi de Steve também o primeiro gol do Macaé na primeira divisão do Campeonato Carioca e o primeiro gol do Macaé no Maracanã, diante do Fluminense.

Foto de Steve Loic Mbous